População do concelho de Alcácer do Sal trata pé diabético

Com a cooperação da Câmara Municipal

23 july 2019


Melhorar a qualidade de vida da população do concelho de Alcácer do Sal que sofre de diabetes, intervindo essencialmente no seu controlo de modo a promover a diminuição de feridas e eventuais amputações é o objetivo principal do programa que a APDP - Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal está a desenvolver no território alcacerense.

Concretizado em lares, centros de dia e serviços de domicílio por enfermeiros da APDP com o apoio da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, o programa, financiado pela Direção Geral de Saúde, arrancou no concelho em março com rastreios do pé diabético. Ao todo, os técnicos da APDP rastrearam 71 pessoas com diabetes (19 homens e 52 mulheres) em cinco instituições e identificaram 63 pessoas em médio ou alto risco.

O projeto encontra-se agora na segunda fase de desenvolvimento, que compreende o tratamento dos casos de risco  e a formação de auxiliares, bem como de ajudantes de família. Até ao momento já se realizam 38 ações de atendimento, 76 tratamentos a 36 pessoas e cinco ações de formação das quais beneficiaram 46 auxiliares/ajudantes de família.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Alcácer do Sal firmou em fevereiro o protoloco com a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal, que possibilita o rastreio e o tratamento do pé diabético em lares e centros de dia no concelho até fevereiro de 2020, o que veio reforçar a resposta no município nesta área sensível.