Exposição de azulejaria do séc. XVII - Cripta

09 novembro 2020 até 31 janeiro 2021
Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal


“A Azulejaria do Século XVII" vai estar em exposição na Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal, entre 9 de dezembro e 31 de janeiro. Os interessados poderão visitar esta mostra de terça-feira a domingo, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Chegado à Península Ibérica através da expansão islâmica, o azulejo teve a sua origem nos centros hispa-mouriscos de Valência, Sevilha e Marrocos, que o exportaram para Portugal durante os finais do século XIV, o século XV e a primeira metade do século XVI. Ainda que o não tenham inventado, os portugueses descobriram novas formas de utilizá-lo, recriando-o. Num país como Portugal, com uma importante tradição de trabalho do barro e outros materiais cerâmicos, o reduzido custo do azulejo e a facilidade de o trabalhar proporcionaram, através da sua aplicação nas fachadas dos edifícios, uma visão mais rica e inovadora da arquitetura. Entre os séculos XV e XVII, o azulejo revestiu interiores de igreja e palácios, tetos, claustros, salões, degraus, escadarias, bancos, fontanários e canteiros de jardim. Poderá ver alguns destes exemplares nesta exposição.